domingo, 13 de abril de 2008

Brasil escolhe mal a sua miss 2008

Depois de muitos anos, voltei a assistir ao concurso de Miss Brasil.

Como paulista de coração, torci muito pela representante do meu estado - mineira de nascimento, ela evidenciou a univerrsalidade paulista, apresentou carisma e uma expressão marcante.
Há de se destacar o incrível sorriso da miss Goiás - pra mim, a mais linda, junto com a paulista e a mineira.
Mas os jurados fizeram o favor de escolher uma das misses mais feias que eu já vi na vida: a representante do Rio Grande do Sul não faz jus à incrível beleza das mulheres gaúchas. Falou mais alto a tradição do estado em eleger misses.
As minhas favoritas ocuparam terceiro, quarto e quinto lugares.
O bonito da cerimônia foi ter apresentado uma miss surda - o que evidencia aversão a qualquer tipo de discriminação. A cearense, que ficou com a medalha de prata.

2 comentários:

Filipe Brito disse...

Não acho que o Brasil escolheu mal sua miss, apesar de a maioria dos jurados n terem nada haver, mas para ser uma miss, não conta so beleza, conta simpatia,desfile,carisma,e muitas outras coisas, e a natália anderle tem isso, como exemplo olhe o ano passado que a Brasileira ficou em 2* lugar O.o... axou justo?

a brasileira, tinha tudo de bom, mas a japoensa tinha preparo...

Felipe Rangel disse...

Filipe, em primeiro lugar obrigado pelo post.

Respeito sua opinião e concordo plenamente que, para ser miss, é preciso "algo mais" além da beleza. Mas, a meu ver, a Miss Goiás, no conjunto, era uma concorrente melhor. A paulista estava um pouquinho atrás dela, mas tinha mais expressividade do que as duas primeiras colocadas.

Enfim, é só uma opinião. Não sou o dono da verdade.

Abração.